Educação Orientada para a Virtude – uma proposta de Vermigli.

Muito tem sido produzido em termos de literatura sobre educação cristã, homeschool, educação clássica, etc. No entanto, muitas vezes esses livros são superficiais e se resumem a propor uma antítese às ideologias contrárias às Escrituras – a chamada “guerra das cosmovisões“. Creio eu, e espero exemplificar aqui, que a tradição reformada tem muito mais a oferecer sobre o assunto e, sendo assim, podemos extrair dela algo maior e melhor do que simples conteúdo apologético.

Talvez a mente mais brilhante de toda a tadição reformada tenha sido o reformador italiano Pietro Martyr Vermigli. Educado sob as luzes do Tomismo, pôde iluminar a teologia protestante com o que havia de melhor na filosofia e nas humanidades em geral. Vejamos então um pequeno texto em que Vermigli trata da finalidade da educação:

Pois a aptidão da mente para essa ou aquela faculdade se origina do temperamento do corpo; essas inclinações e propensões de caráter pertencem […] ao potencial inato. Porque essas inclinações são dadas a cada um por natureza e não derivam do zelo ou da diligência. E é a responsabilidade dos mestres e tutores explorar desde o início os talentos e inclinações de um garoto deixado aos seus cuidados. Se um tutor nota que seu pupilo não possui nenhum talento para uma dada disciplina ou arte ele deve compartilhar suas observações com o guardião da criança para que o estado não perca um cidadão útil. Porque então o garoto pode ser enviado para aprender aquelas habilidades que ele é naturalmente capaz de adquirir. Assim, tanto a educação pública quanto a educação privada dos jovens, requer enorme atenção.

Peter Martyr Vermigli, Commentary On Aristotle’s Nicomachean Ethics, PML Vol.9, p.43.

Em primeiro lugar, o reformador italiano chama a atenção do leitor para a realidade de que cada ser humano é biologicamente inclinado para certos tipos de atividades. Exímio conhecedor de toda a obra do famoso médico Galeno (citado amplamente em seus livros), Vermigli não ignora a realidade natural e biológica do ser humano. Creio que também não deveríamos fazê-lo. Devemos nos conhecer, como dizia o antigo Sócrates, e nos conhecer envolve descobrir o nosso temperamento. Certas pessoas são naturalmente mais proativas e enérgicas, lidam bem com situações de stress e se sobressaem em sports e em testes de resistência. Outras, possuem um período de latência maior para responder às exigências do seu ambiente, são mais pacatas e talvez se saíriam melhor num emprego mais burocrático, ou mesmo ouvindo as pessoas para então aplicar algum conselho, terapia, etc. Enfim, podemos pensar em mil e uma possibilidades de carreiras acadêmicas e profissionais que são mais adequadas a certos tipos de temperamentos.

Em segundo lugar, Vermigli alerta sobre a importância dos professores ou mestres na formação acadêmico-profissional dos jovens. E aqui eu sei que posso comprar uma boa briga com pais homeschoolers, mas devo ser honesto com a itenção do autor. Uma boa educação para Vermigli deveria ser fornecida por pessoas extremamente capacitadas, um verdadeiro scholar. Ou seja, não é você papai e mamãe que estão aprendendo latim a essa altura da vida. Esse mestre deveria ser capaz então de entender as potencialidades naturais do jovem desde cedo, conhecendo sua natureza de maneira profunda para então orientá-lo da melhor maneira possível. Quantos fracassos seriam poupados se essas coisas fossem aplicadas hoje! Quantos homens sem nenhum interesse intelectual maior deixariam de ir para o seminário, poupando assim recursos e decepções na igreja… Por outro lado, quando começamos a explorar nossos talentos naturais, abrimos o nosso horizonte de consciência e ganhamos um fôlego incomum para agir e intervir no mundo, na vida do próximo, como nunca antes fizemos. Como deveríamos valorizar isso! Pais, valorizem isso!

Em terceiro lugar, devemos notar que para Vermigli o cumprimento da vocação não é um sucesso somente para o indivíduo, mas também para o estado. Com “estado” Vermigli quer dizer a adminsitração geral da sociedade, o que, é claro, envolve também o magistrado civil. O cumprimento da nossa vocação só pode redundar no serviço ao próximo e no florescimento da sociedade. Se você ainda não possui isso em mente, você precisa trabalhar urgentemente a sua vida interior, e talvez deva procurar um mestre que o oriente melhor sobre isso. Mas já lhe adianto: procurar pela sua vocação envolve sempre procurar progredir e prosperar em todas as áreas mais básicas da vida em primeiro lugar, como por exemplo, o sustento financeiro. Se você não possui dinheiro para se sustentar, não deveria se preocupar com vocação a menos que alguém esteja financiando sua vida de estudos. Se esse for o caso valorize isso como se fosse seu próprio sangue. Alguém investiu em você como um agricultou investe num solo, cultivando-o até que possa contemplar uma árvore frondosa e cheia de frutos. No modelo de educação vermigliano todos devem ser árvores frutíferas. Isso é bem diferente do padrão com o qual nós estamos acostumados, em que todos desejam apenas tomar os frutos para si, as vezes até mesmo esperando que eles caiam do céu.

Veja quantos aspectos Vermigli leva em conta quando trata apeans brevemente sobre a questão da educação: aspectos biológicos, psíquicos, individuais e sociais. Isso vai muito além de compreender conceitos de cosmovisão.

Esse modelo de educação é o que eu chamaria de Educação Orientada para a Virtude, pois ela envolve a excelência (areté) de si mesmo, visando a excelência do serviço prestado ao próximo e à sociedade, e finalmente culimando com a excelência da comunidade em que estamos inseridos. Utopia? Talvez, mas foi esse modelo de educação que esteve por trás do florescimento de grandes cidades desde a Idade Média até o Renascimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s